Follow by Email

quinta-feira, 29 de maio de 2014

A escolha do caminho

Na busca do desenvolvimento pessoal, a escolha de um caminho seguro e pontuado de expectativas de crescimento é o fator de certeza de evolução. O problema é justamente determinar por qual caminho seguir, na medida em que é preciso saber escolher a melhor direção. Lamentavelmente, não teremos nessa empreitada um roteiro seguro e tranquilo, com setas certeiras indicando a direção amistosa e premiada. Vamos ter que desenvolver certas competências e habilidades para nos defrontarmos com a constante incerteza de qual caminho nos levará ao sucesso.
E é assim mesmo que se configura a vida - um manancial constante de escolhas, sem que saibamos delas o quanto de certo e exato nos reserva os caminhos percorridos. Precisamos estar preparados e seguros de o quanto sabemos e somos para que o processo de escolha seja um ato consciente e integral.
Claro que não haverá garantias, mas, fundamentados na nossa competência e na determinação, teremos a certeza sempre de termos feito a melhor escolha!

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Construção do Conhecimento


Já há algum tempo percebo que a ideia de pensar, quase sempre, apresenta-se a partir de uma denotação negativa. Parece que pensar é uma doença, uma coisa ruim... Tenho me inquietado com o que escuto, reiteradas vezes, a respeito de a pessoa não gostar de pensar... Não fiquemos bravos, pois há um fundo de verdade nisso. Instado pelas necessidades emergenciais do dia a dia, acostumamo-nos a querer respostas prontas e soluções mágicas para nossas demandas. Convidado para a reflexão dos afazares, é de se supor que achemos demasiado aborrecido pensar nas práticas. Junte-se a isso o absurdo e descabido preconceito que se formou sobre os movimentos filosóficos sobre o trabalho e temos a premissa: não gostamos de pensar, não queremos pensar...
Ora, sejamos realistas: sem o pensar, sem o exercício da capacidade de filosofar, não se constrói conhecimento algum. E a nós, educadores e líderes, cabe, justamente, o pleno desenvolvimento nessa tarefa: construir conhecimentos.

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Aprendizagem e Evolução


É preciso que ampliemos nosso conceito de aprendizagem. Seguramente, a aprendizagem está mais relacionada aos aspectos de formação do que, tão somente, ao de assimilação de conceitos. Melhor dizendo, a assimilação de conceitos será apenas um dos pressupostos da formação do sujeito. Assim, não basta decorar aquelas fórmulas infinitamente recitadas para caracterizar a aprendizagem, é preciso saber o que fazer com elas. E é nesse “o que fazer” que residem as nebulosas condições do aprender – nem sempre, podemos garantir as certezas nesse caminho.  O movimento da aprendizagem é, decididamente, dinâmico e frenético. Não se pode pensar em evolução a partir de um ambiente estático. Incontáveis vezes estaremos diante de incertezas e de tentativas equivocadas de utilização das ferramentas do saber; é exatamente aqui que a aprendizagem, conceitualmente, mais se aproxima da ideia de evolução: idas e vindas, sucessos e fracassos, determinações e desistências... Sem que jamais percamos de vista o destino de nossos caminhos.