Follow by Email

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Anotações - As "não-notícias"

O fenômeno não é novo, mas em tempos em que espalhamos desinformações aos quatro ventos, outra questão que me incomoda é o das "não-notícias".
Penso que ainda não há um termo que designe estes movimentos de comunicação, mas é aquele em que sabemos, por exemplo, que, normalmente, alguma celebridade está com o seu carro parado em algum estacionamento de supermercado. As variações são as mais diversas, mas sempre redundam em alguma informação sem a mínima relevância. E o que impressiona, pelo menos para mim, é o consumo que se faz destas informações. Ora, se há consumo, há demanda... simples assim! Então somos tomados, indistintamente, por muitas destas "não-notícias". E vemos muitas destas "não-notícias" sendo discutidas como se sérias fossem.
Quem trabalha com a Educação, de uma maneira geral, poderia se valer desta questão para movimentar algum tipo de debate sobre a importância das comunicações na nossa vida, na nossa evolução.
O movimento da apreensão do conhecimento está intrinsecamente relacionado com a capacidade que temos (ou devemos ter) de processar as informações que recebemos. Nessa trilha, é imperioso que aprendamos a qualificar estas informações.
Acontece que, para qualificar as informações, deveremos ter a habilidade de reconhecer elementos de importância nas notícias que recebemos. É um exercício de reflexão constante.


Nenhum comentário:

Postar um comentário