Follow by Email

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Anotações - Outro plano

Em entrevista recente ao jornal Folha de São Paulo, o ator Marco Ricca fala de sua carreira e de sua visão sobre a arte de representar (F.S.Paulo, 06/12/2015, Pág. C2). Em meio a sua exposição, uma das respostas chamou-me a atenção: "Minha cabeça está sempre preparada para um outro plano. E não é plano B. É só outro plano.".
Pensei na ideia da necessidade de adaptação às eventuais mudanças que nos acontecem e o quanto precisamos estar preparados para essas situações. Às vezes, a referência de reinventar-se frente às intempéries ganha dimensões de alto valor significativo; reinventar-se exige um posicionamento consciente sobre as mudanças.
E não é, como nos ensina a cultura comum, apenas ter um plano B (como se houvesse uma hierarquia valorativa de planos a nos socorrerem - o plano A é melhor do que o plano B, que é melhor do que o C, e assim por diante). "É só outro plano.", diz o ator, chamando a atenção reflexiva para a questão das alternativas que precisamos ter em nossos caminhos. O nosso planejamento de vida exige que tenhamos alternativas, a serem aplicadas conforme o soprar dos ventos. Ter alternativas (ter repertório) é o que importa, na variável de empreendimento. Quanto mais repertório de atuação temos ao empreender nossos caminhos, tanto mais possibilidade de desenvolvimento podemos vislumbrar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário